Área Restrita

TRABALHOS APROVADOS

É com alegria que divulgamos a lista oficial dos resumos aprovados para apresentação no IV Congresso Brasileiro de Dor Orofacial.
Tivemos o maior número de resumos submetidos até hoje considerando as 4 edições do nosso congresso. Tal interesse muito nos alegra pois reflete o grande interesse na área e os esforços de clínicos e pesquisadores, contribuindo para a evolução de nossa Especialidade.

Aguardamos todos nos dias 10, 11 e 12 de abril, quando teremos a chance de trocar ideias e aprender juntos.
Em breve divulgaremos os horários de apresentação. Lembrando que teremos prêmios em dinheiro para o melhor trabalho nas duas categorias: Pesquisa Científica (Prêmio de R$1.500,00) e Caso Clínico (Prêmio de R$1.000,00).

Por enquanto, alguns lembretes importantes:

- Seu pôster deverá ser preparado e submetido conforme instruções no site do congresso. Lembrando que não haverá possibilidade de apresentação de pôster impresso. As apresentações serão obrigatoriamente na forma de e-poster!
- No momento da apresentação do trabalho é OBRIGATÓRIA a apresentação de documento IMPRESSSO (podendo ser cópia do Original) que comprove a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (para os resumos relacionados à pesquisas científicas em humanos e em animais), ou a autorização do paciente por escrito contendo nome, número do documento de identificação e assinatura do paciente (para as apresentações de casos clínicos).
- A NÃO APRESENTAÇÃO de tais documentos impedirá que o trabalho concorra aos prêmios de melhor trabalho dentro de sua categoria. Assim, os mesmos poderão ser apresentados, mas não serão premiados independente da qualidade.

Desejamos um ótimo trabalho a todos na preparação de suas apresentações. Nos vemos em breve!

Comissão Científica
IV Congresso Brasileiro de Dor Orofacial


TRABALHOS  APROVADOS

 

Categoria - PESQUISA CIENTÍFICA

Inscrição

Título

168/1005-0

MANIFESTAÇÃO DA DOR EM PACIENTES COM DTM E PADRÃO DE REFERÊNCIA DA DOR MIOFASCIAL

168/1006-0

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE ODONTOPEDIATRAS ACERCA DO BRUXISMO INFANTIL

168/1007-0

PRÓTESES TOTAIS DA ATM E A PERFORMANCE DA MASTIGAÇÃO

168/1008-0

ESTUDO REGIONAL RETROSPECTIVO DA PRESENÇA DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM) EM UMA CLÍNICA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO

168/1009-0

QUALIDADE DAS INFORMAÇÕES SOBRE DIAGNÓSTICO, ETIOLOGIA E TRATAMENTO DO BRUXISMO NO FACEBOOK E YOUTUBE

168/1011-0

PERFIL DOS PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UMA ANÁLISE SINTOMÁTICA

168/1012-0

PROTOCOLO RÁPIDO DE LASERTERAPIA PARA O TRATAMENTO DE DOR MIOFASCIAL E LIMITAÇÃO DE ABERTURA BUCAL

168/1014-0

DIÁRIO DE DOR OROFACIAL ELETRÔNICO

168/1015-0

LIMITAÇÃO DA ABERTURA DE BOCA E FATORES RELACIONADOS

168/1017-0

Prevalência dos sintomas de Disfunção Temporomandibular e dor em uma comunidade quilombola do interior da Paraiba (parecer nº 2.604.344)

168/1018-0

PREVALÊNCIA DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM GESTANTES DO MUNICÍPIO DE PETROLINA.

168/1019-0

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DOS 100 ARTIGOS MAIS CITADOS SOBRE BRUXISMO

168/1020-0

A IMPORTÂNCIA DA PADRONIZAÇÃO DO MÉTODO NO TRATAMENTO DE PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBUALAR.

168/1021-0

Catastrofização está relacionada a má qualidade do sono em pacientes com Disfunção Temporomandibular dolorosa

168/1022-0

DISTÚRBIOS DE SONO E O RISCO DE DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES: REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA E METANÁLISE

168/1023-0

A ANATOMIA DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR NÃO INFLUENCIA A PRESENÇA DE ARTRALGIA EM PACIENTES COM DESLOCAMENTO DE DISCO COM REDUÇÃO: UM ESTUDO BASEADO EM RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR

168/1024-0

ESTUDO PILOTO DO CONTROLE DA INTENSIDADE DE DOR EM PACIENTES COM SÍNDROME DOLOROSA MIOFASCIAL EM MÚSCULO MASSÉTER, APÓS ADMINISTRAÇÃO TÓPICA DE CAPSAICINA 8%

168/1028-0

Associação do Bruxismo com Ansiedade e Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade: estudo piloto

168/1029-0

AVALIAÇÃO DOS SINTOMAS DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E DOR OROFACIAL E ANSIEDADE EM ALUNOS DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO - CAMPUS URUTAÍ

168/1030-0

EFEITO IMEDIATO DA CRIOTERAPIA NA FORÇA MÁXIMA DE MORDIDA EM INDICÍDUOS COM MIALGIA LOCAL

168/1031-0

AVALIAÇÃO DA FORÇA MÁXIMA DE LINGUA E FORÇA DE DEGLUTIÇÃO EM PACIENTES COM DTM MUSCULAR

168/1032-0

ANÁLISE DE POLIMORFISMOS DOS GENES CODIFICADORES DA CATECOL-O-METILTRANSFERASE (COMT), DO FATOR NEUROTRÓFICO DERIVADO DO CÉREBRO (BDNF) E DO CANAL DE SÓDIO NAV1.6 EM PACIENTES COM NEURALGIA TRIGEMINAL

168/1033-0

A DECREASE IN TMD-PAIN IS ASSOCIATED WITH A REDUCTION OF CONCOMITANT HEADACHE COMPLAINTS: AN OBSERVATIONAL LONGITUDINAL STUDY

168/1038-0

CATASTROFIZAÇÃO, HIPERVIGILÂNCIA E QUALIDADE SUBJETIVA DO SONO EM ESPECIALISTAS EM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E DOR OROFACIAL

168/1039-0

O ANTAGONISTA DO RECEPTOR β-ADRENÉRGICO, PROPRANOLOL, REDUZ A DOR NA ATM ESPECIALMENTE NO SEXO FEMININO E EM CONDIÇÕES DE ESTRESSE CRÔNICO.

168/1042-0

EFICÁCIA DA ACUPUNTURA NA MELHORIA DA DOR, QUALIDADE DE VIDA, ANSIEDADE E ESTRESSE EM PACIENTES COM DOR MIOFASCIAL MASTIGATÓRIA

168/1043-0

INFLUÊNCIA DE FATORES PISCOSSOCIAIS NA MODULAÇÃO CONDICIONADA DA DOR EM INDIVÍDUOS ASSINTOMÁTICOS

168/1045-0

RELAÇÃO ENTRE DOR MIOFASCIAL E TIPOS FACIAIS

168/1046-0

CINESIOFOBIA E DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1047-0

Teste Sensorial Quantitativo como Método de Avaliação de Alterações Neurossensoriais após Cirurgia Ortognática

168/1048-0

CORRELAÇÃO DA ABERTURA BUCAL E DA SINTOMATOLOGIA DOLOROSA COM O GRAU DE DESLOCAMENTO DE DISCO ARTUCULAR

168/1049-0

GRAU DE ANESTESIA TÓPICA DIFERE ENTRE PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E PARTICIPANTES SAUDÁVEIS: UMA NOVA ABORDAGEM PARA AVALIAR MECANISMOS ASSOCIADOS ÀS ALTERAÇÕES SOMATOSSENSORIAIS

168/1050-0

Percepção e opinião dos cirurgiões-dentistas do município de Juiz de Fora sobre o acesso/tratamento de pacientes com Disfunção temporomandibular no Sistema Único de Saúde: um estudo qualitativo por meio da técnica de grupo focal

168/1051-0

BRUXISMO DO SONO- ALGORÍTIMO PARA INVESTIGAÇÃO CLÍNICA

168/1052-0

CONHECIMENTO SOBRE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM PROFISSIONAIS DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA VINCULADAS A UM HOSPITAL PÚBLICO.

168/1054-0

EFEITO DA TERAPIA DE AGULHAMENTO SECO EM PONTO GATILHO MIOFASCIAL EM PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1056-0

A RELEVÂNCIA DA AVALIAÇÃO PRÉVIA DE QUEIXA DE DOR PARA OBTENÇÃO DE UM CORRETO DIAGNÓSTICO EM INDICAÇÕES DE CIRURGIA EM ATM.

168/1061-0

CORRELAÇÃO ENTRE MEDIDAS PSICOFÍSICAS DE DOR E CATASTROFIZAÇÃO DA DOR EM PACIENTES COM SíNDROME DA DOR CRÔNICA MIOFASCIAL DA FACE

168/1064-0

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL do HEADACHE SCREENING QUESTIONNAIRE PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DO BRASIL.

168/1065-0

EFEITO DA FOTOBIOMODULAÇÃO EM RATOS SUBMETIDOS A UM MODELO DE HIPERSENSIBILIDADE DENTINÁRIA.

168/1066-0

Indivíduos com Disfunção Temporomandibular associada a Alodínea Cutânea

168/1068-0

PREVALÊNCIA DE SINAIS CLÍNICOS DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

168/1070-0

CRIAÇÃO DE APLICATIVO QUE AUXILIA NO TRATAMENTO DE DTM: DTM BRASIL

168/1071-0

Comparação da oxigenação muscular periférica em pré adolescentes com e sem disfunção temporomandibular.

168/1072-0

ESTRESSE E ATIVIDADE ELÉTRICA DOS MÚSCULOS MASTIGATÓRIOS EM PRÉ-ADOLESCENTES E ADOLESCENTES COM E SEM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAr

168/1074-0

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE SONO EM PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1077-0

CONTRIBUIÇÃO DOS SINTOMAS DEPRESSIVOS E DE ANSIEDADE NA SENSIBILIZAÇÃO CENTRAL DE PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR DOLOROSA

168/1079-0

Associação entre Hábitos orais e Cefaleia em pacientes com DTM dolorosa.

168/1082-0

INFLUÊNCIA DA INSÔNA NA ASSOCIAÇÃO ENTRE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR DOLOROSA E SENSIBILIZAÇÃO CENTRAL: ESTUDO PILOTO

168/1086-0

Efeito imediato do treinamento de controle motor da musculatura cervical na amplitude de movimento cervical em pacientes com disfunção temporomandibular

168/1089-0

AVALIAÇÃO DA SÍNDROME DA ARDÊNCIA BUCAL E COMORBIDADES - DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

168/1090-0

EFEITO DA FOTOTERAPIA LASER NA PERCEPÇÃO ÁLGICA, NO MEDO DO MOVIMENTO E NA QUALIDADE DE VIDA DE SUJEITOS COM DOR MIOFASCIAL ASSOCIADA À FIBROMIALGIA

168/1091-0

AVALIAÇÃO DA ANSIEDADE E DA ATIVIDADE ELETROMIOGRÁFICA DOS MÚSCULOS ELEVADORES DA MANDÍBULA EM MULHERES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR : UM ESTUDO PSICOFÍSICO.

168/1092-0

OBESIDADE, SEDENTARISMO E DTM DOLOROSA EM ADOLESCENTES: UM ESTUDO TRANSVERSAL

168/1099-0

CARACTERIZAÇÃO DE DTM EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM CENTRO DE ATENDIMENTO ESPECIALIZADO

168/1102-0

PREVALÊNCIA DE SINAIS E SINTOMAS DE DTM EM CRIANÇAS DE 08 a 10 ANOS E O IMPACTO NA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE BUCAL

168/1103-0

"Acupuntura no tratamento da disfunção temporomandibular muscular"

168/1104-0

Sintomatologia de DTm em pacientes com zumbido

168/1107-0

PERCEPÇÃO DE PACIENTES ODONTOPEDIÁTRICOS E SEUS CUIDADORES EM RELAÇÃO À PRESENÇA DE BRUXISMO E DTM

168/1108-0

INCAPACIDADE CERVICAL EM PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1109-0

MODALIDADES TERAPÊUTICAS CONSERVADORAS E SUA EFICÁCIA NA ABORDAGEM DA DOR, QUALIDADE DE VIDA E ANSIEDADE DE PACIENTES COM DTM. ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO

168/1110-0

PREVALÊNCIA DE ACHADOS DE IMAGEM EM RADIOGRAFIAS PANORÂMICAS EM ATM DE PACIENTES COM ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL.

168/1111-0

PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE DOR OROFACIAL DA UEFS

168/1112-0

O Bruxismo em vigília não está associado à hiperalgesia em adolescentes com DTM dolorosa

168/1114-0

AVALIAÇÃO DA PRESENÇA DE DOR NA REGIÃO OROFACIAL APÓS EXODONTIA DE TERCEIRO MOLAR

168/1116-0

Caracterização de refratariedade a tratamentos convencionais em pacientes com disfunção temporomandibular

168/1119-0

CINESIOFOBIA, DEPRESSÃO E INCAPACIDADE COMO PREDITORES PARA INTENSIDADE DE DOR EM PACIENTES COM DTM

168/1120-0

Aplicabilidade de placas oclusais confeccionadas por técnica de desenho digital e impressão em 3D no tratamento de pacientes com disfunção temporomandibular

168/1122-0

Caracterização dos indivíduos que procuram por um tratamento especializado de bruxismo e DTM.

168/1124-0

ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DA DOR EM PACIENTES COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR SUBMETIDOS A UM REGIME DE ACONSELHAMENTO E AUTOCONTROLE

168/1126-0

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM PACIENTES COM ZUMBIDO

168/1127-0

Correlação entre Bruxismo do sono e Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono: Revisão sistemática

168/1128-0

EFEITOS ADVERSOS DO USO DA TOXINA BOTULÍNICA TIPO A NAS DORES OROFACIAIS

168/1130-0

AVALIAÇÃO LONGITUDINAL DA SATISFAÇÃO DO EMPREGO DA TÉCNICA MINIMAMENTE INVASIVA NO CONTROLE DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1132-0

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS DORES OROFACIAIS DE PACIENTES ATENDIDOS DURANTE 5 ANOS DE NEPDOR

168/1133-0

SENSIBILIDADE DOLOROSA E SEVERIDADE DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM INDIVÍDUOS SUBMETIDOS A REEDUCAÇÃO POSTUAL GLOBAL (RPG)

168/1134-0

AVALIAÇÃO DA ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES COM DISFUNÇÃO TÊMPOROMANDIBULAR

168/1137-0

A hipernocicepção persistente na articulação temporomandibular resulta em sensibilização do subnucleo caudal trigeminal mediado por células gliais.

168/1138-0

TERAPIA MANUAL E ELETROACUPUNTURA NA REDUÇÃO DA DOR NA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: REVISÃO INTEGRATIVA

168/1139-0

Verificação do limiar de dor nos músculos masseter e temporal em pacientes portadores de disfunção temporomandibular

168/1140-0

AVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS DA CABEÇA DA MANDÍBULA E DO DISCO ARTICULAR DE ARTICULAÇÕES TEMPOROMANDIBULARES COM DESLOCAMENTO DO DISCO SEM REDUÇÃO POR MEIO DE EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

168/1142-0

AVALIAÇÃO CLÍNICA E POR IMAGEM DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE PACIENTES COM DESLOCAMENTO DO DISCO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

Categoria - CASO CLÍNICO

Inscrição

Título

168/1004-0

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE DTM EM PACIENTE COM SÍNDROME DE DOWN E MICROCEFALIA: UM RELATO DE CASO

168/1010-0

Uma patologia rara: Condromatose Sinovial em Articulação Temporomandibular: Relato de Caso Clínico

168/1013-0

DESLOCAMENTO DE DISCO COM REDUÇÃO RELACIONADO A ALTERAÇÕES ANATÔMICAS DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: RELATO DE CASO CLÍNICO

168/1025-0

A IMPORTÂNCIA DO EXAMES DE IMAGEM NO DIAGNÓSTICO DAS DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES – RELATO DE CASO CLÍNICO

168/1026-0

AVALIAÇÃO DE SEQUELAS ORAIS, DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR, DOR OROFACIAL APÓS RADIOTERAPIA EM PACIENTE COM RABDOMIOSARCOMA EMBRIONARIO DO HOSPITAL “SOLON ESPINOSA AYALA” SOLCA QUITO. RELATO DE CASO.

168/1027-0

APLICAÇÃO CLÍNICA DOS TESTES QUALITATIVOS SENSORIAIS EM PACIENTE COM DOR NEUROPÁTICA PÓS TRAUMÁTICA TRIGEMINAL

168/1034-0

DOR MIOFACIAL, DIAGNÓSTICO E COMPORTAMENTO NOS PACIENTES COM DOR OROFACIAL E DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR

168/1036-0

REPOSIÇÃO DENTÁRIA: QUAL O LIMITE DA NECESSIDADE?

168/1037-0

TRATAMENTO CONSERVADOR PARA ADERÊNCIA DO DISCO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: RELATO DE CASO

168/1040-0

SUNCT: UM RARO RELATO DE CASO DE CEFALEIA PRIMÁRIA NEURALGIFORME DIAGNOSTICADO EM AMBULATÓRIO ODONTOLÓGICO DE DOR OROFACIAL

168/1041-0

MANOBRA DE MINAGI NA RECAPTURA DE DISCO UNILATERAL

168/1044-0

DOR FACIAL E DENTÁRIA ATRIBUÍDA A HEMICRANIA PAROXÍSTICA - RELATO DE CASO CLINICO

168/1053-0

UTILIZAÇÃO DO WISE NA AVALIAÇÃO DE PACIENTE COM DOR OROFACIAL SEM RESPOSTA A TRATAMENTO CONSERVADOR OU CIRÚRGICO

168/1055-0

DESLOCAMENTO PROLONGADO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UM RELATO DE CASO

168/1057-0

Bruxismo x Torus: Uma associação comprovada?

168/1058-0

A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA APLICADA AS DTM E DORES OROFACIAIS: RELATO DE CASO CLÍNICO DTM + ZUMBIDO.

168/1059-0

BLOQUEIOS PERIFÉRICOS E AGENTES TÓPICOS NO CONTROLE DAS DTM MUSCULARES PERSISTENTES E DOR NEUROPÁTICA ASSOCIADA.

168/1063-0

TRATAMENTO DE PACIENTE REFRATÁRIO - DOR REFERIDA “CRUZADA”

168/1067-0

USO DE APARELHO DE AVANÇO MANDIBULAR A PARA TRATAMENTO DE PACIENTES COM RONCO E SÍNDROME DA APNEIA E HIPOPNEIA OBSTRUTIVA DO SONO (SAHOS): SÉRIE DE CASOS

168/1069-0

MANEJO CONSERVADOR DE CISTO ARTROSINOVIAL NA ATM: RELATO DE CASO

168/1073-0

VISCOSUPLEMENTAÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR EM PACIENTES PORTADORES DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR ARTICULAR - SÉRIE DE CASOS CLÍNICOS

168/1075-0

TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR EM PACIENTE COM DOR OROFACIAL CRÔNICA: RELATO DE CASO

168/1076-0

DISPOSITIVO INTEROCLUSAL 3D: UMA REALIDADE A SER CONSIDERADA 3D Occlusal Splint: a reality to be considered.

168/1078-0

TRATAMENTO CONSERVADOR DAS FRATURAS BILATERAIS DA CABEÇA DA MANDÍBULA - RELATO DE CASO

168/1080-0

DESLOCAMENTO DE DISCO SEM REDUÇÃO DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: RELATO DE CASO CLÍNICO

168/1081-0

Diagnóstico e plano de tratamento de assimetrias condilares: um relato de caso

168/1083-0

DTM DOLOROSA E BRUXISMO EM ADOLESCENTE: RELATO DE CASO

168/1084-0

Avaliação da demanda de pacientes com necessidades especiais no controle de bruxismo

168/1088-0

NEUROPATIA TRIGEMINAL PÓS-TRAUMÁTICA DOLOROSA (NTPTD) APÓS ENDODONTIA COM PIORA PÓS EXODONTIA

168/1093-0

DOR, HIPERVIGILÂNCIA E MINDFULNESS EM MULHERES COM DTM DOLOROSA CRÔNICA: UMA SÉRIE DE 3 CASOS CLÍNICOS

168/1094-0

OS DESAFIOS NO MANEJO DA DOR OROFACIAL DE ORIGEM MULTIFATORIAL: UM RELATO DE CASO

168/1095-0

Artrite Reumatóide :Uma doença auto-imune

168/1096-0

SINDROME DE EAGLE: SINAIS E SINTOMAS

168/1097-0

Diagnóstico diferencial através de Imagens de Ressonância magnética de Deslocamento de disco

168/1098-0

SINAIS CLINICOS DO DESLOCAMENTO DE DISCO

168/1100-0

TRATAMENTO CONSERVADOR DE DOR MIOFASCIAL

168/1101-0

AVALIAÇÃO DOS SINAIS TERMOGRÁFICOS EM PACIENTE COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E CERVICALGIA: RELATO DE CASO

168/1105-0

IDEAÇÃO SUICIDA RELACIONADA À DOR OROFACIAL

168/1106-0

AVALIAÇÃO MULTIMODAL SOBRE A EFICÁCIA DA TERAPIA DE FOTOBIOMODULAÇÃO COM LASER VERMELHO, ASSOCIADA A MEDIDAS EDUCATIVAS DE AUTOCUIDADO, NA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR: UM RELATO DE CASO

168/1113-0

MIGRÂNEA COM MANIFESTAÇÃO DENTÁRIA: UM RELATO DE CASO

168/1115-0

TERMOGRAFIA COMO MÉTODO AUXILIAR NA AVALIAÇÃO DA TERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DE DTMs MUSCULARES.

168/1117-0

PISTAS DESLIZANTES DE NÓBILO EM PACIENTES DESDENTADOS PARCIAIS E TOTAIS COM DISFUNÇÕES TEMPOROMANDIBULARES

168/1118-0

Condromatose sinovial na articulação temporomandibular: relato de caso

168/1121-0

“DISFUNÇÃO ARTICULAR GRAVE” DO TRATAMENTO CONSERVADOR AO CIRÚRGICO

168/1125-0

EFETIVIDADE DO TRATAMENTO CONSERVADOR EM DOR OROFACIAL CRÔNICA

168/1129-0

DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR COMO COMORBIDADE EM INDIVÍDUOS COM MIASTENIA GRAVIS: REGRA OU EXCEÇÃO?

168/1135-0

Tratamento de osteoartrite da ATM em paciente com câncer: relato de caso

168/1136-0

TRISMO OROFACIAL ASSOCIADO AO TRATAMENTO RADIOTERÁPICO: RELATO DE CASO

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO E APRESENTAÇAO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

1. NORMAS DE INSCRIÇÃO

 

1.1 - A submissão de resumos poderá ser feita até o dia 22/02/2019 pelo site do IV Congresso Brasileiro de Dor Orofacial (http://www.sbdof2019.com.br ). Não serão aceitos resumos enviados via fax, e-mail, correio ou qualquer outro meio que não seja a inscrição on-line.

 

1.2 - Os trabalhos serão apresentados na forma de PÔSTER DIGITAL, e poderão ser inscritos em uma das seguintes categorias:

- Pesquisa Científica: trabalhos de pesquisa experimental e/ou clínica, levantamento de casuística, revisões sistemáticas e outros com fundamentação científica e dados estatísticos, quando necessário.

- Caso Clínico: apresentação de casos clínicos com fundamentação científica.

 

1.3 - Os inscritos serão informados sobre a aprovação dos resumos para apresentação por e-mail e os mesmos também estarão identificados no site do congresso, área do participante.

 

1.4 - O(a) apresentador(a) do trabalho deverá realizar sua adesão ao congresso, com pagamento da taxa de inscrição, até o dia da apresentação.

 

1.5 - Ao submeter o trabalho, os autores concordam que caso o mesmo seja aceito para publicação, seu resumo ficará disponível por tempo indeterminado, nos Anais do evento no site (www.sbdof2019.com.br) a partir do 1º dia do evento.

 

1.6 - A organização do IV Congresso Brasileiro de Dor Orofacial não emitirá pareceres e justificativas para a não seleção de trabalhos inscritos.

 

2. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO E DO PÔSTER

 

2.1 - RESUMO


a.
Título do Trabalho: em maiúsculo, no máximo 200 caracteres, incluindo espaços. Resumos contendo os nomes dos autores e coautores no campo Título e/ou corpo do Resumo, serão automaticamente desclassificados.


b.
Nome completo do autor-apresentador, seguido dos coautores deverão ser inseridos com apenas a letra inicial do nome e sobrenome em maiúsculo, sendo que o sistema realizará a abreviação automaticamente.

Coautores: serão aceitos no máximo 3 coautores. O Orientador tem um campo específico para inserção, então não necessita inserir o nome dele nos coautores. Não é necessária a adesão dos coautores ao congresso.


c.
O resumo deverá ter no mínimo 200 e no máximo 300 palavras. Obrigatoriamente devem apresentar os itens INTRODUÇÃO, OBJETIVOS ou PROPOSIÇÃO, MATERIAL E MÉTODOS (quando aplicável), RESULTADOS (quando aplicável), DESCRIÇÃO DO CASO CLÍNICO (quando aplicável) e CONCLUSÃO, sendo esta última, preferencialmente, em forma de itens. Os resumos deverão ser digitados num único parágrafo com espaçamento entre linhas simples, sem citações bibliográficas, gráficos ou tabelas.

 

2.2 - O trabalho poderá ser alterado até o prazo limite de inscrição. Para isso envie o resumo com a devida alteração para o e-mail congressosbdof@prixeventos.com.br.

 

2.3 - Aspectos éticos:


a.
Comitê de Ética em Pesquisa: Experimentos realizados em humanos ou que envolvam tecidos e/ou animais de laboratório devem ser acompanhados da aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Durante a submissão, o número do protocolo deverá ser informado. A não apresentação do mesmo implicará na desclassificação do trabalho.


b.
Autorização de uso de imagem: casos clínicos que exibam imagens de pacientes e que permitam seu reconhecimento, devem ser acompanhados de um documento assinado pelo paciente ou responsável autorizando o uso do material.

 

2.4 – PÔSTER


a.
Línguas oficiais de apresentação: Português ou Inglês.


b.
A apresentação será somente no formato DIGITAL. Dessa forma, o pôster deverá ser preparado em apenas uma página, sendo salvo no formato PDF para publicação digital (Largura 30,48 e altura 37,25 cm). O tamanho do arquivo não pode passar de 1MB, sendo assim, salve-o em tamanho mínimo no PDF. Deve ser autoexplicativo, com o mínimo possível de texto e o máximo de ilustrações (figuras, diagramas, gráficos e tabelas).


c.
O título deve ser o mesmo utilizado na inscrição do trabalho e ser escrito em caixa alta. Abaixo do título e com fontes menores, os nomes dos autores e da Instituição.


d.
Os autores devem ser separados por vírgulas; não dar espaçamento entre as iniciais e apenas a letra inicial do sobrenome e das iniciais devem estar em maiúscula. Exemplo: Silva TG*, Pereira AG, Castro OP. (Atenção: sobrenome e iniciais de autor apresentador do trabalho identificados pelo asterisco e sublinhado).


e.
Deve ser inserida uma foto e o e-mail do autor/apresentador no canto superior direito do painel.


f.
Sugestão de formatação do pôster:

- Letras do tipo Sans-Serif para facilitar a leitura, como: Arial, Calibri Verdana, Helvetica, etc.

- Tamanho das letras

Título: 40 - 32;

Autores: 32 - 24;

Instituição e e-mail do apresentador: 24 - 20;

Sub-títulos: 32 - 24;

Textos: 28 – 24;

Legendas: 18.

 


g.
Apoio financeiro, quando aplicável, deve ser mencionado na última linha.


h. A SBDOF não se responsabiliza pelo teor dos trabalhos apresentados, assim como não permitirá propaganda ou promoção comercial de nenhuma natureza durante a apresentação dos trabalhos. A violação desta implicará na imediata desclassificação e remoção do trabalho da área do Congresso.

 

3. ENVIO DO PÔSTER

 

3.1 - O arquivo do pôster, no formato PDF, deve ser anexado no site do congresso até o dia 05/04/2019. Para isso, acesse a área restrita no site do evento, insira seu usuário e senha informados no e-mail cópia de sua inscrição. Vá em Trabalhos e insira ali o arquivo. 

 

3.2 - O não encaminhamento do arquivo em PDF pelo site do congresso até o dia 05/04/2019, será entendido como desistência e o resumo não poderá ser apresentado. IMPORTANTE: não será permitido inserir o arquivo no dia da apresentação sob nenhuma hipótese.

 

3.3 - Os trabalhos aceitos e as respectivas datas e horários de apresentações estarão disponíveis no site do congresso a partir de 04/03/2019.

 

4. APRESENTAÇÃO DO PÔSTER E PREMIAÇÃO

 

4.1 - Os apresentadores deverão estar à disposição da Comissão Julgadora nos dias e horários pré-determinados pela Comissão Científica, apresentados no site. Tempo perdido com atrasos de qualquer natureza não serão repostos. O tempo máximo de apresentação será de até 5 minutos.

 

4.2 - O prêmio em dinheiro para o primeiro lugar de Pesquisa Científica (1.500) e entrega de menção honrosa para o segundo e terceiro lugares e o prêmio em dinheiro para o primeiro lugar de Caso Clínico (1.000) e menção honrosa para os segundo e terceiro lugares.

Na categoria Casos Clínicos, haverá o prêmio de 1º lugar e dois trabalhos que receberão Menção Honrosa com entrega de certificado.

 

4.3 - O resultado não é passível de discussão e/ou reconsideração.

 

4.4 - Apresentador e coautores, desde já, autorizam a SBDOF a publicar foto e resumo do trabalho e da apresentação, mesmo que isso inclua a imagem do apresentador (a) e /ou autores, em qualquer meio de divulgação nacional e/ou internacional, não cabendo qualquer direito autoral ou sobre o uso de imagem.

 

4.5 – O trabalho que estiver fora das normas gerais e/ou específicas da categoria não será avaliado pela Comissão Científica.

 

4.6 - As apresentações à comissão julgadora obedecerão à ordem publicada no site, enviada por e-mail no endereço eletrônico cadastrado. O horário estabelecido deverá ser seguido com rigor, não sendo aceito atrasos de qualquer natureza.

 

4.7 - Será permitida a troca do apresentador desde que seja coautor do trabalho e esteja inscrito no congresso.

 

4.8 - Será permitida apresentação de apenas um trabalho por autoria principal. Não há limites para coautoria.

 

4.9 - Os certificados de apresentação dos resumos serão disponibilizados para impressão somente ONLINE, no canto superior direito do site do Congresso em Área Restrita, em até 3 dias posteriores a data de apresentação.

Para acessa-lo, basta inserir seu cpf como usuário e a palavra “participante” como senha.

** Os resumos serão publicados no Jornal da SBDOF com registro de ISSN **

Voltar

 Imprimir

 Topo

Entre em contato

prixeventos@prixeventos.com.br

© SOCIEDADE BRASILEIRA DE DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E DOR OROFACIAL - SBDOF - Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Atendimento Online - Passgroup